SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue1PAIN PERCEPTION AND PAIN COPING MECHANISMS IN CHILDREN AND ADOLESCENTS WITH JUVENILE FIBROMYALGIA AND POLYARTICULAR JUVENILE IDIOPATHIC ARTHRITIS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Paulista de Pediatria

Print version ISSN 0103-0582On-line version ISSN 1984-0462

Abstract

SARINHO, Emanuel Sávio Cavalcanti; MELO, Verônica Maria Pinho Pessôa; VIANA, Marcelo Tavares  and  MELO, Marina Maria Pessôa. EXISTE ASSOCIAÇÃO ENTRE O USO DE GLICOCORTICOIDES E A PRESENÇA DE FRATURAS? ESTUDO COMPARATIVO EM UM HOSPITAL DE TRAUMA. Rev. paul. pediatr. [online]. 2019, vol.37, n.1, pp.4-10.  Epub July 26, 2018. ISSN 0103-0582.  https://doi.org/10.1590/1984-0462/;2019;37;1;00001.

Objetivo:

Avaliar se houve associação entre a ocorrência de fratura após trauma físico e o uso de glicocorticoides nos 12 meses precedentes ao trauma, em crianças e adolescentes atendidos em uma emergência.

Métodos:

No período de abril a outubro de 2015 foi conduzido em uma emergência pediátrica um estudo tipo caso controle, em pacientes de 3 a 14 anos incompletos, vitimados por trauma físico, com e sem fratura. Os dados analisados foram obtidos pela consulta dos prontuários, pelo exame físico dos pacientes e por entrevista dos responsáveis, comparando-se uso de glicocorticoides nos últimos 12 meses, características demográficas, índice de massa corpórea, ingesta de leite, intensidade do trauma, prática de exercício físico e tabagismo passivo domiciliar nos dois grupos de pacientes.

Resultados:

Estudaram-se 104 pacientes com trauma físico, 50 com fratura e 54 sem fratura. O uso de glicocorticoides ocorreu em 15,4% dos pacientes estudados, sem diferença estatisticamente significante entre os dois grupos. A faixa etária de 10 a 14 anos incompletos, o trauma grave e a prática de exercício físico predominaram entre os pacientes com fratura.

Conclusões:

Este estudo não mostrou associação entre o uso prévio de glicocorticoides e a ocorrência de fraturas em crianças e adolescentes. A faixa etária de 10 a 14 anos incompletos, o trauma grave e a prática de exercício físico associaram-se com maior risco para fraturas.

Keywords : Fraturas; Trauma; Glicocorticoides; Crianças; Adolescentes.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )