SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número4Estudo da erosão superficial de materiais compósitos e inoméricos submetidos à simulação de um alto desafio cariogênicoMorfologia da dentina tratada com substâncias dessensibilizantes: avaliação através da microscopia eletrônica de varredura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista de Odontologia da Universidade de São Paulo

versão impressa ISSN 0103-0663

Resumo

FRANCO, Eduardo Batista  e  BOTELHO, Adriana Maria. Resistência à remoção por tração de coroas totais metálicas cimentadas em dentes com e sem reconstrução coronária. Rev Odontol Univ São Paulo [online]. 1999, vol.13, n.4, pp. 329-335. ISSN 0103-0663.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-06631999000400003.

O objetivo deste estudo foi verificar a resistência à remoção por tração de coroas totais metálicas cimentadas com o cimento de ionômero de vidro Ketac-Cem (ESPE) em dentes adequadamente preparados, com e sem o pré-tratamento dentinário com o ácido poliacrílico a 40%, assim como sobre dentes previamente reconstruídos com o cimento ionomérico Vitremer (3M). Para efeito de comparação, empregou-se o cimento de fosfato de zinco (SS White). Foram selecionados 50 dentes humanos (primeiros pré-molares superiores) sendo os mesmos fixados em bases cilíndricas de resina acrílica poliestirênica e divididos em 5 grupos de 10 elementos cada. Após a cimentação, os espécimes foram termociclados nas temperaturas de 5ºC, 37ºC e 55ºC e posteriormente acoplados à máquina de ensaios universal (Kratos), para a realização dos testes de resistência à tração. Os resultados obtidos foram submetidos a ANOVA, observando-se diferença estatística significante ao nível de 5% entre as diferentes condições estudadas. Com relação aos dentes sem reconstrução, verificou-se um resultado superior para o cimento Ketac-Cem quando da utilização do ácido poliacrílico. Para os grupos reconstruídos com o Vitremer, não observou-se diferença estatística significante entre os dois agentes cimentantes. A reconstrução coronária não prejudicou a retentividade das coroas totais metálicas.

Palavras-chave : Cimentos de ionômeros de vidro; Cimentos dentários; Coroas metálicas.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português