SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Exploring the relationship between morphological awareness, cognitive processing and spellingSelf-efficacy beliefs and resilience: findings of social-cognitive literature author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Estudos de Psicologia (Campinas)

Print version ISSN 0103-166X

Abstract

PISETTA, Maria Angélica Augusto de Mello. Inconsciente e transferência: perspectivas na clínica. Estud. psicol. (Campinas) [online]. 2012, vol.29, n.1, pp. 95-103. ISSN 0103-166X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2012000100011.

Como fenômeno clínico, a transferência sempre é acompanhada por seu caráter antinômico. Ela é abertura à interpretação e ao encontro com o analista, em contrapartida se apresenta também como um obstáculo, exibindo sua face de resistência. Freud se mostra atento às duas vertentes clínicas, teorizando-as em diferentes momentos, em especial quando se refere à estereotipia do inconsciente que a transferência convoca. Também ressalta sua abertura, quando a situa como condição de interpretação. Como conduzi-la, levando em conta sua contradição interna? É a partir dessas questões que abordaremos a proposição lacaniana de que a transferência demarca um fechamento do inconsciente, articulada que está a ele numa pulsação temporal.

Keywords : Freud; Inconsciente; Lacan; Resistência; Transferência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese