SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1Unconscious and transference: the clinical perspectiveThe mental health institution as a social device for producing subjectivity índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Estudos de Psicologia (Campinas)

versión impresa ISSN 0103-166X

Resumen

FONTES, Arlete Portella  y  AZZI, Roberta Gurgel. Crenças de autoeficácia e resiliência: apontamentos da literatura sociocognitiva. Estud. psicol. (Campinas) [online]. 2012, vol.29, n.1, pp. 105-114. ISSN 0103-166X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2012000100012.

Este artigo investiga como as relações entre autoeficácia e resiliência vêm sendo abordadas pela literatura em diferentes etapas do ciclo de vida e contextos diversos. Toma como referência a teoria social cognitiva de Bandura e aborda os conceitos de agência, autoeficácia e autorregulação. As crenças de autoeficácia são tidas como percepções sobre a capacidade de organizar e executar determinado curso de ação; são consideradas elemento central na fundação da motivação e da realização e podem afetar a maneira como o indivíduo resiste às pressões do ambiente, sem entrar em disfuncionalidade (resiliência). Enquanto agente, o indivíduo encara as ameaças do ambiente como oportunidades, escolhendo estratégias para lidar com elas. Por meio de mecanismos autorregulatórios, os indivíduos motivam-se, orientam-se por meio do controle proativo, estabelecendo metas desafiadoras e mobilizando esforços para alcançar seus objetivos. Estudos baseados na crença de autoeficácia e resiliência são destacados e alguns horizontes são relacionados para pesquisa.

Palabras llave : Agência; Autoeficácia; Autorregulação; Resiliência.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués