SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 número1-2ESTRUTURAS FAMILIARES E SISTEMA PRODUTIVO: Famílias Operárias na CrisePROLEGÔMENO ÀS REVOLUÇÕES RELIGIOSAS NA AMÉRICA LATINA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Tempo Social

versão impressa ISSN 0103-2070versão On-line ISSN 1809-4554

Resumo

ITANI, Alice F.. TRABALHO FEMININO E TECNOLOGIA: A Imagem da Alteridade. Tempo soc. [online]. 1992, vol.4, n.1-2, pp.133-154. ISSN 1809-4554.  http://dx.doi.org/10.1590/ts.v4i1/2.84932.

A introdução de inovações tecnológicas nos sistemas produtivos mantém a divisão de espaços profissionais entre os gêneros e coloca questões às ciências sociais. Uma distinção entre o trabalho feminino e o masculino perpassa as novas competências requeridas, como uma construção social que repousa na representação do feminino como negativo da qualificação. O presente texto baseia-se numa pesquisa realizada no metrô de São Paulo entre 1985 e 1989. Constitui uma tentativa de contribuir para uma reflexão em torno do conteúdo da separação dos espaços profissionais entre trabalho feminino e masculino, acompanhando a oposição à entrada das mulheres no trabalho envolvendo qualificação técnica. A atitude contra a "invasão feminina" que, se representa como uma atitude de defesa de espaços profissionais é também de defesa do coletivo. E, ainda, de resistência à uma re-elaboração do "fazer" enquanto competência profissional concebido no masculino e, por conseguinte, uma atitude de resistência contra o viver a alteridade que a "condutora" representa na subversão da identidade masculina.

Palavras-chave : trabalho feminino; tecnologia; distinção; gênero; identidade; transportes.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )