SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 issue1Social boundaries and the instability of positions in France author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Tempo Social

Print version ISSN 0103-2070

Abstract

ALMEIDA, Ana Maria F.. O assalto à educação pelos economistas. Tempo soc. [online]. 2008, vol.20, n.1, pp. 163-178. ISSN 0103-2070.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-20702008000100008.

O artigo examina o processo pelo qual a educação passou, a partir dos anos de 1970, a ser considerada variável explicativa central da desigualdade de renda brasileira e instrumento de política pública a cargo dos economistas. Esse processo foi tributário: (1) da luta, entre os anos de 1930 e 1950, dos educadores profissionais para produzir um saber de Estado sobre a educação; e (2) do sucesso obtido pelos economistas em impor seus modelos de interpretação da realidade nacional nos anos de 1960, alijando os educadores. Em ambos os períodos, a circulação internacional de pessoas e idéias facilitada por governos e agências transnacionais foi um recurso manipulado pelos envolvidos nessa competição.

Keywords : Educação e desigualdade; Circulação internacional; Economistas e educadores.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese