SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número2Consumo de drogas, opinião pública e moralidade: motivações e argumentos baseados em usoDistribuição espacial da transição religiosa no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Tempo Social

versão impressa ISSN 0103-2070versão On-line ISSN 1809-4554

Resumo

PRANDI, Reginaldo  e  SANTOS, Renan William dos. Quem tem medo da bancada evangélica? Posições sobre moralidade e política no eleitorado brasileiro, no Congresso Nacional e na Frente Parlamentar Evangélica. Tempo soc. [online]. 2017, vol.29, n.2, pp.187-214. ISSN 1809-4554.  https://doi.org/10.11606/0103-2070.ts.2017.110052.

Este artigo estuda a influência da filiação religiosa na opinião de eleitores e de seus representantes no Congresso Nacional, compara a opinião dos eleitores classificados segundo a religião declarada e analisa a opinião do conjunto dos congressistas e daqueles pertencentes à chamada bancada evangélica, formada por congressistas evangélicos não pentecostais e pentecostais. Também mostra que a religião influencia pouco a opinião de eleitores e congressistas nos temas de natureza econômica e estrutural e marca mais a opinião em temas do comportamento e moralidade, além de constatar que a bancada evangélica se move ora na direção de seus eleitores, ora na do conjunto dos congressistas, distinguindo-se como grupo sobretudo por sua preocupação com a moral sexual.

Palavras-chave : Bancada evangélica; Congresso Nacional; Religião e política; Religião e moralidade; Religião e economia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )