SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3Escala de coma de Glasgow y calidad de vida post-trauma craneoencefálicoAusencias de los colaboradores de enfermería del servicio de emergencia de un hospital universitario índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Acta Paulista de Enfermagem

versión impresa ISSN 0103-2100

Resumen

MARANHAO, Thatiana Araújo; GOMES, Keila Rejane Oliveira  y  OLIVEIRA, Delvianne Costa de. Relações conjugais e familiares de adolescentes após o término da gestação. Acta paul. enferm. [online]. 2012, vol.25, n.3, pp. 371-377. ISSN 0103-2100.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002012000300009.

OBJETIVO: Analisar as percepções de mães adolescentes a respeito das relações familiares e conjugais desenvolvidas, após o término da gestação. MÉTODOS: Estudo transversal com 202 adolescentes, 3 meses após internação em uma das quatro maternidades de Teresina-PI, incluídas no estudo. RESULTADOS: A maioria das adolescentes entrevistadas percebeu mudanças positivas nas relações familiares (60,4%) e conjugais (50,5%), após o término da gestação. Observou-se associação estatística entre o desejo do pai pelo recém-nascido e a predisposição para cuidá-lo (p<0,01) e entre as modificações nas relações conjugais e o apoio paterno durante os cuidados do filho (p<0,01). CONCLUSÕES: Embora o estudo tenha mostrado relacionamentos predominantemente favoráveis entre as jovens e sua família e com o cônjuge após a gestação, espera-se que tais resultados norteiem os profissionais de saúde para que possam estimular o aumento do vínculo entre a mãe adolescente e as pessoas de seu convívio durante e após a gestação.

Palabras llave : Adolescente; Mães; Relações familiares; Conflito familiar.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués