SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número59O processo histórico de formação da classe trabalhadora: algumas consideraçõesA pena como arma: trabalho, intimidade e rotina nas cartas dos policiais paulistas (1870-1915) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Históricos (Rio de Janeiro)

versão impressa ISSN 0103-2186versão On-line ISSN 2178-1494

Resumo

NASCIMENTO, Álvaro Pereira. Trabalhadores negros e o "paradigma da ausência": contribuições à História Social do Trabalho no Brasil. Estud. hist. (Rio J.) [online]. 2016, vol.29, n.59, pp.607-626. ISSN 2178-1494.  https://doi.org/10.1590/s2178-14942016000300003.

O artigo reabre o debate em torno do "paradigma da ausência" na produção historiográfica dos mundos do trabalho. Os historiadores que analisaram os trabalhadores pobres e o movimento operário raramente dialogaram com especialistas em escravidão. Mesmo quando investigam o século XX, pouco incluem sujeitos negros - mulheres, crianças, homens - em suas pesquisas. Foram os especialistas em escravidão e pós-abolição os que mais avançaram em direção ao debate e contribuíram para a visibilidade desses sujeitos históricos. O artigo aponta ainda os problemas trazidos por essa ausência e sugere alguns caminhos metodológicos de mudança.

Palavras-chave : historiografia; mundos do trabalho; cor; século XX.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )