SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número13Rancière e Laclau: democracia além do consenso e da ordemEntre o radicalismo e a resignação: teoria democrática em Direito e democracia, de Habermas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciência Política

versão impressa ISSN 0103-3352

Resumo

MIGUEL, Luis Felipe. Oligarquia, democracia e representação no pensamento de Michels. Rev. Bras. Ciênc. Polít. [online]. 2014, n.13, pp.137-154. ISSN 0103-3352.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-33522014000100006.

A chamada "teoria das elites", que tem em Robert Michels um de seus autores canônicos, é um corpo doutrinário que visa demonstrar a impossibilidade de um ordenamento social mais democrático e igualitário. É, assim, um exemplo da "tese da futilidade", discutida por Albert Hischman, que afirma que qualquer tentativa de mudar o mundo é inútil. O artigo argumenta que, apesar disso, a "lei de ferro das oligarquias", apresentada por Michels em 1911, pode ser apropriada por uma reflexão comprometida com o avanço da democracia. Em vez de levar ao abandono do ideal democrático, serve de alerta contra o abastardamento desse ideal pelas próprias instituições que dizem implementá-lo, proporcionando instrumentos para uma análise crítica da representação política.

Palavras-chave : teoria das elites; representação política; oligarquia; democracia; Robert Michels.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons