SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número62O eclipse da nação (1940-1945)Religião e nação na Europa no século XIX: algumas notas comparativas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014versão On-line ISSN 1806-9592

Resumo

GIARDINA, Andrea. O mito fascista da romanidade. Estud. av. [online]. 2008, vol.22, n.62, pp.55-76. ISSN 0103-4014.  https://doi.org/10.1590/S0103-40142008000100005.

Este ensaio procura analisar como o mito de Roma foi utilizado por Mussolini para criar uma "especificidade" fascista que coincidisse com uma "especificidade" da nação italiana. Práticas rituais, gestos, valores, símbolos foram retomados, de forma variamente arbitrária, para construir um mito que gerava novas ambigüidades, e que constituiu, à diferença do nazismo, um empecilho para a própria sobrevivência da "romanidade" após Mussolini.

Palavras-chave : Fascismo; Roma antiga; Mito; Religião da política.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons