SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue75Does hope have a history?Sacred and secular sources of hope for a post-modern society author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Estudos Avançados

Print version ISSN 0103-4014

Abstract

LEHMANN, David. Esperança e religião. Estud. av. [online]. 2012, vol.26, n.75, pp. 219-236. ISSN 0103-4014.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142012000200015.

Este artigo desenvolve três modelos de relacionamento com o sobrenatural. Primeiramente, o ritual de aposta, pelo qual o indivíduo se assegura de ter feito o que era possível fazer para evitar um perigo. A natureza detalhada da preparação do ritual é essencial, assim como a rede social que se tece ao redor do rito. Segundo, focaliza a relação de troca com o sobrenatural, mediada pelo shaman, que é aquele que detém os segredos do procedimento e a confiança dos "clientes". Terceiro, trata das relações de troca representadas pela religião popular católica e explica que todas as religiões "mundiais" (judaísmo, cristianismo, islamismo) se edificam sobre uma dialética do erudito com a religião popular. Tudo isso como introdução à análise do pentecostalismo e do neopentecostalismo, que representam formas inusitadas de religiosidade, nas quais o sobrenatural está presente. Mas a troca é com a Igreja, não com entidades sobrenaturais. A Igreja funciona mais como um "Pronto-Socorro Espiritual" do que como um lugar de construção de uma ordem moral ou como lugar em que os humanos fazem as pazes com Deus. O pentecostalismo faz parte de uma tendência ocidental que deixa as religiões includentes (católica, anglicana) em estagnação, enquanto as mais excludentes, aquelas que requerem muito sacrifício dos seguidores, ganham terreno.

Keywords : Ritual; Pentecostalismo; Religião popular.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese