SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número75Fontes sagradas e profanas de esperança para uma sociedade pós-modernaA esperança em gerações de futuro sombrio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014

Resumo

BOSI, Alfredo. Economia e humanismo. Estud. av. [online]. 2012, vol.26, n.75, pp. 249-266. ISSN 0103-4014.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142012000200017.

O artigo visa reconstruir a história do movimento Economia e Humanismo. O seu fundador e teórico foi o frade dominicano francês Joseph-Louis Lebret. Trabalhando inicialmente com marinheiros e pescadores da sua cidade natal, Saint-Malo, porto bretão, ele tomou consciência da exploração capitalista representada pelos grandes navios pesqueiros que faziam concorrência à pesca artesanal e comunitária da região. Estudando a obra de Marx, Lebret incorporou à doutrina social cristã a noção de mais-valia: daí a sua crítica à economia liberal. Economia Humana parte das necessidades do trabalhador e não dos cálculos de lucro do empresário. As equipes de pesquisa (surveys) do movimento Economia e Humanismo estudaram as condições de vida dos bairros pobres de cidades francesas depois da Segunda Guerra Mundial. Vindo ao Brasil, Lebret orientou levantamentos semelhantes em São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Recife, formando pesquisadores que trabalharam junto às prefeituras locais. Visitou 60 países do Terceiro Mundo. Por indicação de D. Helder Câmara, Paulo VI o designou para a função de perito em questões de desenvolvimento social no Concílio Vaticano II. Redigiu, pouco antes de falecer (1966), a encíclica Populorum Progressio.

Palavras-chave : Economia Humana; Desenvolvimento; Lebret.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês