SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número89Conflitos hídricos na gestão dos reservatórios Billings e Barra BonitaTrabalho, cotidiano e arte: uma síntese embasada na Estética de Georg Lukács índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014versão On-line ISSN 1806-9592

Resumo

WEIHS, Marla; SAYAGO, Doris  e  TOURRAND, e Jean-François. Dinâmica da fronteira agrícola do Mato Grosso e implicações para a saúde. Estud. av. [online]. 2017, vol.31, n.89, pp.323-338. ISSN 0103-4014.  http://dx.doi.org/10.1590/s0103-40142017.31890024.

As transformações mais profundas nos ecossistemas amazônicos foram produzidas pela expansão da fronteira agrícola. No norte de Mato Grosso, esse fenômeno contribuiu com a derrubada e queima de mais de 50% da floresta nativa. Os ecossistemas aquáticos foram contaminados com agrotóxicos e mercúrio. Objetivamos compreender como se comportou a saúde da população local em função dessas alterações ambientais. Trata-se de um estudo de caso, fundamentado pelos pilares da ecossaúde: transdisciplinaridade, participação social e equidade de gênero. Os resultados sugerem que, na fronteira agrícola amazônica de Mato Grosso, a degradação e a contaminação dos ecossistemas estão relacionadas à emergência de novas doenças. A crescente abertura da fronteira ao mercado global consolida a geração de riscos industriais, contribuindo com o aumento da incidência de doenças cronico degenerativas.

Palavras-chave : Saúde ambiental; Fronteira agrícola; Amazônia; Risco ambiental.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )