SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número95(In)eficácia do Princípio de Precaução no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Estudos Avançados

versão impressa ISSN 0103-4014versão On-line ISSN 1806-9592

Resumo

ZATERKA, LUCIANA. Transgênicos e o princípio de equivalência substancial. Estud. av. [online]. 2019, vol.33, n.95, pp.271-284. ISSN 0103-4014.  http://dx.doi.org/10.1590/s0103-4014.2019.3395.0018.

Objetivamos discutir os principais argumentos que estão envolvidos no debate sobre a cientificidade do Princípio de Equivalência Substancial (PES), que afirma serem os OGM quimicamente equivalentes aos organismos selecionados pelas técnicas tradicionais de melhoramento, não requerendo, portanto, estudos toxicológicos adicionais. Problematizamos a cientificidade do PES, especialmente no que diz respeito à questão propriamente química. De fato, o PES estrutura-se conceitualmente na comparação quantitativa entre alguns componentes químico-biológicos da planta transgênica e os da não transgênica. Nesse sentido, as análises químicas propostas não conseguem relacionar sozinhas os possíveis efeitos bioquímicos, toxicológicos e imunológicos dos alimentos transgênicos, pois o princípio restringe as análises à composição química, molecular e analítica dos transgênicos. Emerge assim o problema do locus da incerteza científica, seja como questão epistemológica, seja como questão normativa e moral.

Palavras-chave : Equivalência substancial; OGM; Transgênicos; Riscos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )