SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número78A POBREZA TURÍSTICA NO MERCADO DE PACIFICAÇÃO: reflexões a partir da experiência da Favela Santa Marta índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Caderno CRH

versão impressa ISSN 0103-4979versão On-line ISSN 1983-8239

Resumo

LEITE, Fernando. TRADIÇÕES DISCIPLINARES E TRADIÇÕES INTELECTUAIS NA TRAJETÓRIA DA CIÊNCIA POLÍTICA BRASILEIRA. Cad. CRH [online]. 2016, vol.29, n.78, pp.587-606. ISSN 0103-4979.  https://doi.org/10.1590/s0103-49792016000300011.

O artigo trata do papel de tradições disciplinares e intelectuais na constituição da Ciência Política brasileira. Objetiva-se identificar as tradições que influenciaram as visões de grupos de intelectuais, sociólogos e cientistas políticos responsáveis pelos princípios que estruturaram a produção atual da disciplina. A partir de entrevistas e referências bibliográficas, identificamos tradições e suas oposições. Entendemos que a adesão e a incorporação desta ou daquela tradição pelos grupos envolvidos dependeram de suas trajetórias acadêmicas, marcadas por oposições orientadas no sentido de definir a disciplina, isto é, definir seu objeto legítimo e as abordagens consideradas mais apropriadas para estudá-lo. A produção dependeu de três grupos e visões: (i) humanística, associada aos intelectuais que estudavam temas políticos antes da institucionalização da Ciência Política; (ii) acadêmico-societal, associada à “escola sociológica paulista” e (iii) científico-politológica, associada ao grupo constituído em torno da UFMG e do Iuperj responsáveis pela institucionalização da Ciência Política no Brasil.

Palavras-chave : Ciência Política brasileira; Cientistas sociais; Produção acadêmica; Tradições disciplinares; Tradições intelectuais.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )