SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número83TRANSTORNOS DEPRESSIVOS E CAPITALISMO CONTEMPORÂNEODESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E MERCADO DE TRABALHO: contestação social e transformações recentes na produção siderúrgica na Amazônia Oriental índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Caderno CRH

versão impressa ISSN 0103-4979versão On-line ISSN 1983-8239

Resumo

VISSER, Ricardo. AS TEORIAS DO TRABALHO DE HONNETH E UNGER: reconhecimento e produtivismo inclusivo. Cad. CRH [online]. 2018, vol.31, n.83, pp.355-372. ISSN 0103-4979.  http://dx.doi.org/10.1590/s0103-49792018000200012.

Neste artigo, comparam-se duas escolas de pensamento da teoria social a partir do conceito de trabalho. Estendem-se, então, suas contradições internas. De um lado, a teoria do reconhecimento comporta um conceito de trabalho que se deixa definir por seu valor sociocultural e simbólico, inserido na hierarquia moral ocidental. Seu paradigma é a sociedade salarial e a regulação estatal da paridade das relações profissionais. Já o construtivismo institucional entende o conceito de trabalho como atividade produtiva destinada à inovação. Seu enquadramento teórico visa a recuperar a aliança entre progresso técnico-material com o incremento da experiência social dos indivíduos.

Palavras-chave : Trabalho; Reconhecimento; Construtivismo institucional; Teoria social.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf )