SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número4Bioactive phenylpropanoids from Daphne feddeiCaffeine determination at a carbon fiber ultramicroelectrodes by fast-scan cyclic voltammetry índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Journal of the Brazilian Chemical Society

versión impresa ISSN 0103-5053

Resumen

AHUMADA, Diego A.; ZAMUDIO, Adriana M.  y  ESPANA, Julio C.. Matrix effect in pesticide analysis by ultra fast liquid chromatography coupled to mass spectrometry. J. Braz. Chem. Soc. [online]. 2012, vol.23, n.4, pp.661-669. ISSN 0103-5053.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-50532012000400011.

O presente trabalho descreve os resultados de um estudo de diferentes variáveis ​​que influenciam o efeito matriz (EM). Para isso, optamos entre quatro diferentes solventes de extração e quatro métodos de limpeza, a fim de determinar qual é o método que produz um menor efeito matriz e uma maior resposta cromatográfica para os 18 compostos testados. Estudamos também a variação das respostas cromatográficas usando cinco tipos diferentes de frutas. Finalmente, foram avaliadas diferentes relações analito/matriz. Os resultados mostraram que as respostas significativamente melhores (P < 0,05) foram obtidas usando a mistura de três diferentes absorventes, e o negro de carbono grafitizado ocasionou a maior supressão da ionização. Das cinco matrizes avaliadas, descobrimos que as uvas e extrato de tomates causaram maior efeito matriz, enquanto que a manga e maçã apresentaram os melhores sinais cromatográficos. Finalmente, encontramos uma correlação negativa entre a proporção de analito/matriz e a supressão da ionização

Palabras clave : pesticides; mass spectrometry; liquid chromatography; matrix effect.

        · resumen en Inglés     · texto en Inglés     · Inglés ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo el contenido de esta revista, excepto dónde está identificado, está bajo una Licencia Creative Commons