SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número1Thrombocitopenia in sepsis: an important prognosis factorThe incidence of delirium in patients pretreated with statins who remain in an intensive care unit after cardiac surgery índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Terapia Intensiva

versión impresa ISSN 0103-507X

Resumen

BUGEDO, Guillermo et al. Pressão expiratória final positiva aumenta o estiramento em pacientes com LPA/SDRA. Rev. bras. ter. intensiva [online]. 2012, vol.24, n.1, pp. 43-51. ISSN 0103-507X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-507X2012000100007.

OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da pressão expiratória final positiva no estiramento, recrutamento e recrutamento e desrecrutamento cíclico avaliados por tomografia computadorizada pulmonar em pacientes com lesão pulmonar aguda/síndrome do desconforto respiratório agudo. MÉTODOS: Trata-se de um estudo aberto, controlado, não randomizado, de intervenção, em pacientes com lesão pulmonar aguda/síndrome do desconforto respiratório agudo. Foram realizados cortes simples de tomografia computadorizada durante pausas inspiratórias e expiratórias com um volume corrente de 6 ml/kg e níveis de pressão expiratória final positiva de 5, 10, 15 e 20 cmH2O. Medimos as densidades do parênquima pulmonar em unidades Hounsfield e calculamos o recrutamento, recrutamento e desrecrutamento cíclico induzidos pela pressão expiratória final positiva, assim como o estiramento. RESULTADOS: O aumento dos níveis de pressão expiratória final positiva aumenta de forma consistente o recrutamento e o estiramento globais (p<0,01), o que se correlacionou de forma significante com a pressão de platô (r2=0,97; p<0,01). O aumento dos níveis de pressão expiratória final positiva aumentou sistematicamente a distensão alveolar em todo o eixo esternovertebral. CONCLUSÃO: A distensão alveolar é um efeito adverso da pressão expiratória final positiva que deve ser ponderado em qualquer paciente em relação ao seus potenciais benefícios no recrutamento. Em razão do número reduzido de pacientes, estes dados devem ser considerados como geradores de hipótese e não limitar a aplicação de valores elevados de pressão expiratória final positiva em pacientes com hipoxemia grave.

Palabras llave : Respiração com pressão positiva; Respiração artificial; Síndrome do desconforto respiratório do adulto; Tomografia computadorizada por raios x.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués