SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número2Arterial blood gas analysis in two different intra-hospital transport methods for postoperative cardiac surgery patientsInfluence of early mobilization on respiratory and peripheral muscle strength in critically ill patients índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Revista Brasileira de Terapia Intensiva

versión impresa ISSN 0103-507X

Resumen

IBRAHIM, Soraia Genebra et al. Utilização de equipamentos de ventilação não invasiva na traqueostomia: uma alternativa para alta da UTI?. Rev. bras. ter. intensiva [online]. 2012, vol.24, n.2, pp. 167-172. ISSN 0103-507X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-507X2012000200012.

OBJETIVO: Avaliar a utilização de equipamentos para realização de ventilação não invasiva em pacientes crônicos traqueostomizados com desmame prolongado. MÉTODOS: Estudo observacional retrospectivo, por meio de levantamento de dados de prontuários, em pacientes traqueostomizados com diagnóstico de desmame prolongado, os quais estiveram internados na unidade de terapia intensiva para adultos do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre (RS), no período de dezembro de 2007 a dezembro de 2008. RESULTADOS: Durante o período pré-estabelecido para a coleta dos dados, 1.482 pacientes estiveram internados na unidade de terapia intensiva. Destes, 126 pacientes foram traqueostomizados e 26 preencheram os critérios de inclusão no estudo. A média idade dos pacientes foi de 73 ± 12 anos, 57,7% eram do gênero feminino e 80,8% dos casos internaram por insuficiência respiratória aguda hipoxêmica. Após a realização de traqueostomia, os pacientes permaneceram, em média, 29,8 dias ainda em ventilação mecânica e, após o início do protocolo nos traqueostomizados, 53,5 dias em ventilação com ventilador portátil de ventilação não invasiva na traquestomia até a alta, desmame da ventilação não invasiva ou óbito durante a internação na unidade de terapia intensiva ou no hospital. De todos os pacientes protocolados, 76,9% (20/26) receberam alta da unidade de terapia intensiva e 53,8% (14/26) alta hospitalar. CONCLUSÃO: A utilização de ventiladores portáteis utilizados para a realização de ventilação não invasiva conectados a traqueostomia pode ser uma alternativa para a descontinuação da ventilação e alta da unidade de terapia intensiva em pacientes traqueostomizados com desmame ventilatório prolongado.

Palabras llave : Traqueostomia; Desmame do respirador; Respiração artificial.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués | Inglés     · pdf en Inglés | Portugués