SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 issue3Life quality: patients with chronic renal failure in the city of Caruaru, PEAction of acupunctural TENS in acupuncture points on local hypothermia-induced pain (0-2º C) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Fisioterapia em Movimento

On-line version ISSN 1980-5918

Abstract

ALENCAR, Nelyse de Araújo et al. Nível de atividade física, autonomia funcional e qualidade de vida em idosas ativas e sedentárias. Fisioter. mov. (Impr.) [online]. 2010, vol.23, n.3, pp.473-481. ISSN 1980-5918.  https://doi.org/10.1590/S0103-51502010000300014.

INTRODUÇÃO: O envelhecimento é um processo contínuo durante o qual ocorre declínio progressivo de todos os processos fisiológicos. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi analisar os níveis de atividade física, autonomia funcional e qualidade de vida em idosas ativas e sedentárias. MÉTODO: A amostra foi constituída de 30 mulheres (15 sedentárias e 15 ativas), com idade igual ou superior a 60 anos. Para determinar o nível de atividade física, utilizou-se a versão do Questionário Baecke Modificado para Idosos; e a autonomia funcional foi avaliada pela bateria de testes do Grupo de Desenvolvimento Latino-Americano para a Maturidade (GDLAM); e a qualidade de vida, por meio do questionário WHOQOL-OLD. O tratamento estatístico foi composto por análise descritiva e inferencial. Os dados foram analisados pelo SPSS®, versão 13.0. O nível de significância e erro estatístico considerado foi de 5% (p < 0,05). RESULTADOS E DISCUSSÃO: Pela análise dos resultados pôde-se observar que os níveis de atividade física encontrados nas idosas ativas foi maior que os das sedentárias, repercutindo nos melhores resultados apresentados nos testes de autonomia funcional, apesar de ambas serem classificadas com IG fraco. Em relação à qualidade de vida, constatamos não haver associação a melhores níveis quando comparamos ambos os grupos. CONSIDERAÇÕES FINAIS Recomenda-se que seja realizada uma intervenção por meio de um programa de treinamento de físico mais intenso, envolvendo maior quantidade de indivíduos mais bem condicionados para melhor verificar as possíveis alterações das variáveis do estudo realizado.

Keywords : Atividade física; Autonomia; Qualidade de vida; Idoso.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License