SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue2Respiratory muscle strength, nutritional and postural profile in children with neuromuscular diseasesPrevalence and factors associated with musculoskeletal pain in professionals of sedentary activities author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Fisioterapia em Movimento

Print version ISSN 0103-5150

Abstract

TOME, Flávia; FERREIRA, Caroline Borges; CORNELLI, Rodrigo Junior Becker  and  CARVALHO, Alberito Rodrigo de. Lombalgia crônica: comparação entre duas intervenções na força inspiratória e capacidade funcional. Fisioter. mov. [online]. 2012, vol.25, n.2, pp. 263-272. ISSN 0103-5150.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000200003.

INTRODUÇÃO: A dor lombar crônica apresenta alta incidência, grandes custos sociais e pessoais e esforços terapêuticos muitas vezes frustrantes. Faz-se necessário, então, avaliar os recursos fisioterapêuticos para entendê-los melhor e fundamentá-los cientificamente. OBJETIVOS: Comparar os efeitos entre duas intervenções fisioterapêuticas sobre a força muscular respiratória (FMR) e a capacidade funcional (CF) em pacientes com lombalgia crônica. MATERIAIS E MÉTODOS: Série de casos cuja amostra (n = 10), composta por portadores de dor lombar crônica, foi dividida aleatoriamente em grupo controle, que recebeu fisioterapia convencional (eletroanalgesia, massoterapia e flexibilização), e grupo experimental, que recebeu a cinesioterapia combinada (composta por técnicas de isostretching + treinamento sensório-motor aquático). A mensuração da CF, realizada pelo teste de caminhada de seis minutos (TC6), e da FMR, pelas pressões máximas inspiratória (Pimáx) e expiratórias (Pemáx) por meio de manuvacuometria, aconteceu antes (ΔINI) e após (ΔFIN) as intervenções, que duraram sete semanas, com três sessões semanais. As comparações foram feitas pelo Mann-Whitney e Wilcoxon (α = 0,05). RESULTADOS: No GE, observou-se melhora, intragrupo, na Pimáx (p = 0,0164), Pemáx (p = 0,0227) e TC6 (p = 0,0092), e, no GC, apenas no TC6 (p = 0,018). Nas comparações intergrupo, obteve-se Pimáx e Pemáx semelhantes na ΔINI, mas diferentes na ΔFIN (p = 0,0166; p = 0,0045); e no TC6, observou-se diferença significativa apenas na ΔINI (p = 0,0484). CONCLUSÃO: O isostretching e treinamento sensório-motor aquático foram eficazes na melhora da FMR e da CF, e o tratamento fisioterapêutico convencional foi efetivo apenas na melhora da CF.

Keywords : Dor lombar; Músculos respiratórios; Terapia por exercício; Tropriocepção.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese