SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número4Prática habitual de atividade física afeta o equilíbrio de idosas?Benefícios da modificação do estilo de vida na síndrome metabólica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia em Movimento

versão impressa ISSN 0103-5150versão On-line ISSN 1980-5918

Resumo

MORIGUCHI, Cristiane Shinohara; TREVIZANI, Taísa; OLIVEIRA, Ana Beatriz de  e  COURY, Helenice Jane Cote Gil. Avaliação de diferentes parâmetros para interpretar a necessidade de descanso em ergonomia. Fisioter. mov. [online]. 2013, vol.26, n.4, pp.823-833. ISSN 1980-5918.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502013000400011.

INTRODUÇÃO: A Escala de Necessidade de Descanso (Enede) tem sido amplamente utilizada na ergonomia. No entanto, não há ponto de corte validado na literatura que permita identificar de forma consensual altos níveis de necessidade de descanso. OBJETIVO: Comparar a utilização de diferentes parâmetros matemáticos para interpretação dos dados da Enede, sendo eles tercil, quartil e média, assim como pontos de corte já sugeridos pela literatura, no sentido de investigar o comportamento desses parâmetros na identificação de altos níveis de necessidade de descanso. MATERIAIS E MÉTODOS: Participaram do estudo 679 trabalhadores, sendo 192 trabalhadores da indústria, 128 profissionais de enfermagem e 359 operadores de teleatendimento. A coleta de dados foi realizada pela aplicação de questionários. RESULTADOS: A distribuição dos resultados variou consideravelmente entre os grupos. As separatrizes definidas com base na distribuição dos dados (tercil e quartil) apresentaram valores semelhantes a alguns pontos de corte descritos na literatura. Os diferentes pontos de corte propostos pela literatura não identificaram quantidades similares de trabalhadores com altos níveis de necessidade de descanso. A distribuição não normal de duas das populações mostrou que a média pode não ser um parâmetro adequado. DISCUSSÃO E CONCLUSÕES: Os diferentes parâmetros matemáticos utilizados para identificar altos níveis de necessidade de descanso não conduziram a resultados equivalentes, sugerindo cautela na sua seleção. Até que estudos com maiores populações estejam disponíveis, a utilização da própria distribuição dos dados de um grupo é mais recomendada que a utilização de pontos fixos para identificar altos níveis de necessidade de descanso.

Palavras-chave : Fadiga; Valores de referência; Parâmetros; Trabalhadores; Prevenção primária.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons