SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número4Força muscular do assoalho pélvico e função sexual em mulheresAvaliação da massa muscular, risco de quedas e medo de cair em idosos com neuropatia diabética índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia em Movimento

versão impressa ISSN 0103-5150versão On-line ISSN 1980-5918

Resumo

PEREIRA, Natalia Duarte et al. Tradução, adaptação cultural e confiabilidade da versão brasileira do Graded Wolf Motor Function Test em adultos com hemiparesia grave. Fisioter. mov. [online]. 2015, vol.28, n.4, pp.667-676. ISSN 0103-5150.  http://dx.doi.org/10.1590/0103-5150.028.004.AO03.

Introdução

: O Graded Wolf Motor Function Test (GWMFT) foi desenvolvido por meio de uma modificação do Wolf Motor Function Test (WMFT) para avaliar o membro superior de adultos com hemiparesia grave combinando medidas de tempo e qualidade de movimento em movimentos isolados e tarefas funcionais.

Objetivos

: Traduzir e adaptar para a língua portuguesa o formulário e o manual de aplicação do GWMFT e avaliar a confiabilidade interavaliadores.

Materiais e Métodos

: Participaram do estudo 10 indivíduos com média de idade 53,2 ± 11,39 (28-72) anos que apresentavam hemiparesia grave (Fugl-Meyer ≤ 30) com cronicidade de 82,5 ± 85,83 (16-288) meses, função cognitiva preservada e ausência de dupla hemiparesia. Após a tradução e adaptação cultural da escala, o GWMFT foi aplicado por dois avaliadores utilizando as informações do manual de aplicação e a filmagem das tarefas foi utilizada para cotar o tempo e qualidade de movimento pela Escala de Habilidade Funcional adaptada (EHF). A confiabilidade interavaliador do tempo e EHF do movimento foram avaliadas pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse (CCI) e pelo método Bland-Altman.

Resultados

: Com a aplicação da versão traduzida e adaptada obteve-se CCI interavaliador total do tempo de 0,99 (0,95-1,00), apresentando menor confiabilidade na tarefa de levantar caneta, com CCI de 0,71 (- 0,15-0,93). O CCI da EHF total foi de 0,98 (0,92-0,99) sendo a tarefa extensão do cotovelo com menor índice de CCI = 0,83 (0,31-0,96).

Conclusão

: A confiabilidade da escala GWMFT demonstrou-se adequada para avaliar o membro superior parético com acometimento grave em indivíduos com hemiparesia crônica pós AVC.

Palavras-chave : Hemiplegia/hemiparesia; Reprodutibilidade dos testes; Extremidade Superior; Acidente Vascular Cerebral.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )