SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33Amplitude de movimento articular cervical, postura e atividade eletromiográfica da musculatura mastigatória na disfunção temporomandibularFuncionalidade, participação escolar e qualidade de vida de escolares com paralisia cerebral índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia em Movimento

versão On-line ISSN 1980-5918

Resumo

MONTENEGRO, Cristianne Morgado; TOZO, Tatiana Affornali; PEREIRA, Beatriz Oliveira  e  SANTOS, João Otacílio Libardoni dos. Índice de Massa Corporal, Idade, Maturação Sexual e a Incidência de Hiperlordose Lombar em crianças e adolescentes. Fisioter. mov. [online]. 2020, vol.33, e003328.  Epub 24-Jul-2020. ISSN 1980-5918.  http://dx.doi.org/10.1590/1980-5918.033.ao28.

Introdução:

A Hiperlordose lombar pode ocasionar diversas patologias degenerativas na coluna vertebral de crianças e adolescentes.

Objetivo:

Identificar se o Índice de Massa Corporal, a Idade e a Maturação Sexual são previsores da ocorrência da hiperlordose lombar em crianças e adolescentes.

Método:

O estudo analisou 380 estudantes entre 10 e 18 anos. O Índice de Massa Corporal foi avaliado por meio dos valores de referência sugeridos pela bateria de testes Fitnessgram e a maturação sexual por meio da auto-avaliação da pilosidade pubiana de Tanner. A avaliação postural foi realizada pelo método de fotogrametria DIPA versão 3.1. (Avaliação Postural Baseada em Imagem Digital). Para análise dos dados foi utilizado o programa SPSS 24.0, tendo sido aplicados os testes estatísticos: Qui-Quadrado, Mann Whitney, Exato de Fisher e Regressão Logística Binária.

Resultados:

Observou-se que houve significância estatística entre a Hiperlordose lombar e a idade das meninas e a puberdade dos meninos (p<0,05). A regressão logística binária ajustada para o grupo das meninas (OR=0,656) apresentou a posssibilidade de que com o avanço da idade esta patologia diminui sua ocorrência em 34% e no grupo dos meninos (OR=4,292), a puberdade foi significativa na fase P2, verificando-se que a chance dos meninos apresentarem a hiperlordose lombar nesta fase é aproximadamente 04 vezes maior. Não houve significância estatística entre o Índice de Massa Corporal, a Idade e a Maturação Sexual e a hiperlordose lombar (p>0,05).

Conclusão:

A idade das meninas e a puberdade dos meninos foi associada à ocorrência da hiperlordose lombar.

Palavras-chave : Lordose; Puberdade; IMC; Crianças; Adolescentes.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )