SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número2Morphological and chemical analysis of bone substitutes by scanning electron microscopy and microanalysis by spectroscopy of dispersion energyProsthetic laboratory influence on the vertical misfit at the implant/UCLA abutment interface índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Brazilian Dental Journal

versão impressa ISSN 0103-6440

Resumo

MONDELLI, José; SENE, Fábio; RAMOS, Renata Pereira  e  BENETTI, Ana Raquel. Tooth structure and fracture strength of cavities. Braz. Dent. J. [online]. 2007, vol.18, n.2, pp. 134-138. ISSN 0103-6440.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-64402007000200009.

O objetivo deste estudo foi avaliar, in vitro, a perda de estrutura dentária após o preparo cavitário para restaurações diretas e indiretas e sua relação com a resistência à fratura do dente. 60 pré-molares superiores humanos foram divididos em 6 grupos (n=10). Cavidades MOD para resina composta direta (Grupos I, II e III) e cavidades "inlay" (Grupos IV, V e VI) foram preparadas mantendo dimensões padronizadas. A extensão vestíbulo-lingual da caixa oclusal foi estabelecida em 1/4 (Grupos I e IV), 1/3 (Grupos II e V) ou 1/2 (Grupos III e VI) da distância intercuspídea. Os dentes foram pesados, em uma balança de precisão, antes e após o preparo cavitário para aferir a perda de massa dentária. Os dentes preparados foram submetidos à força de compressão para determinar a resistência à fratura em uma máquina universal de ensaios sob uma velocidade de 0.5 mm/min. Os dados foram submetidos à análise de variância a dois critérios e ao teste de Tukey (a = 0.05). As cavidades do tipo "1/4-inlay" apresentaram maior percentual de perda de massa (9.71%) em relação às cavidades para resina composta com mesma extensão (7.07%). As cavidades do tipo "1/3-inlay" também apresentaram maior percentual de perda de massa (13.91%) quando comparada às cavidades para resina composta com a mesma extensão (10.02%). As cavidades do tipo "1/2-inlay" apresentaram 21.34% de perda de massa, enquanto as cavidades com extensão de 1/2 para resina composta apresentaram uma perda de 16.19%. As médias de resistência à fratura (em kgf) foram: GI = 187.65; GII = 143.62; GIII = 74.10; GIV = 164.22; GV = 101.92; GVI = 50.35. Diferenças estatisticamente significantes (p<0.5) foram observadas entre os Grupos I e IV, II e V, III e VI. Maior perda de estrutura dentária e menor resistência à fratura foram verificadas após os preparos do tipo "inlay" quando comparados aos preparos para resina composta direta.

Palavras-chave : cavity preparation; fracture strength; composite resin; inlays.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês