SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Preemptive and Postoperative Medication Protocols for Root Coverage Combined with Connective Tissue GraftThree-Dimensional Finite Element Analysis of Varying Diameter and Connection Type in Implants with High Crown-Implant Ratio author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Dental Journal

Print version ISSN 0103-6440On-line version ISSN 1806-4760

Abstract

LEMOS, Cleidiel Aparecido Araujo et al. Retention System and Splinting on Morse Taper Implants in the Posterior Maxilla by 3D Finite Element Analysis. Braz. Dent. J. [online]. 2018, vol.29, n.1, pp.30-35. ISSN 0103-6440.  http://dx.doi.org/10.1590/0103-6440201801492.

O objetivo deste estudo foi avaliar diferentes sistemas de retenção (cimentada x parafusada) e configuração da coroas (unitárias x esplintadas) de próteses fixas implantossuportadas em relação a distribuição de tensões nos implantes/componentes e tecido ósseo pela análise de elementos finitos 3D. Quatro modelos 3D foram simulados com auxílio dos programas Invesalius, e Rhinoceros 3D, e SolidWorks. Os modelos foram confeccionados simulando bloco ósseo de região posterior da maxila (tipo ósseo III), com 3 implantes cone Morse com 4,0 mm de diâmetro e diferentes comprimentos, suportando prótese metalocerâmica de 3 elementos. Os modelos foram processados pelos programas FEMAP e NEiNastran sob força axial de 400 N e oblíqua de 200N. Os resultados foram plotados através de mapas de tensão de von Mises (vM) (implantes e componentes) e tensão máxima principal (TMP) (tecido ósseo). Sobre o carregamento axial, não foi observada diferenças entre os diferentes sistemas de retenção e tipo de prótese na distribuição das tensões nos implantes/componentes, porém, sobre o carregamento oblíquo as próteses cimentadas apresentaram melhor distribuição de tensões em comparação com as próteses parafusadas, enquanto que as próteses esplintadas apresentou uma tendência de redução das tensões no implante do primeiro molar. No tecido ósseo as próteses cimentadas apresentaram melhor distribuição das tensões em comparação com as próteses parafusadas, independente do carregamento. A esplintagem foi favorável somente para as próteses parafusadas, não havendo influência sobre as próteses cimentadas. As próteses cimentadas sobre implantes cone Morse apresentam melhor comportamento biomecânico nos implantes/componentes e tecido ósseo. A esplintagem foi efetiva somente nas próteses parafusadas sob carregamento oblíquo.

Keywords : dental implants; cement-retained; screw-retained; splinted; finite element analysis.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )