SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue3Treatment of Resorbed Mandibles with Titanium Plate and Immediate Implant-Supported Prosthesis - Case SeriesInfluence of Pre-Curing Different Adhesives on the Color Stability of Cemented Thin Ceramic Veneers author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Dental Journal

Print version ISSN 0103-6440On-line version ISSN 1806-4760

Abstract

BADARO, Maurício Malheiros et al. Antibiofilm Activity of an Experimental Ricinus Communis Dentifrice on Soft Denture Liners. Braz. Dent. J. [online]. 2019, vol.30, n.3, pp.252-258.  Epub June 03, 2019. ISSN 0103-6440.  http://dx.doi.org/10.1590/0103-6440201902326.

A desvantagem dos materiais resilientes é a dificuldade de controle do biofilme. Este estudo comparou um dentífrico experimental contendo Ricinus communis, com dentifrícios comerciais quanto atividade contra biofilme formado em reembasador de próteses totais. Seiscentos espécimes foram distribuídos em 5 grupos (n=18/microrganismo): água; dentifrício experimental; dentifrício específico para próteses totais e dois convencionais; contra C. albicans; C. glabrata; S. mutans; S. aureus; E. coli. Cada grupo teve um controle negativo (n=5; sem contaminação) e um positivo (n=15/ microrganismo; sem higienização). A atividade contra biofilme foi avaliada pelo método de formação do biofilme, em triplicata. Os espécimes foram contaminados, padronizadamente, e incubados. Posteriormente, foi realizada escovação manual (60 s), lavagem em PBS, imersão em meio de cultura líquido para ressuspensão e semeadura em meio sólido. Os resultados (média das triplicatas) foram expressos em UFC/mL. Os dados foram submetidos aos testes Shapiro-Wilk, ANOVA e Tukey (p<0,05). O dentifrício específico (1,27±1,20) foi o mais eficaz contra S. mutans, seguido dos convencionais (Trihydral, 3,13±0,88; Colgate, 2,16±2,02) e experimental (3,81±1,37), que foram semelhantes entre si (p=0,008). Todos eles foram diferentes da água (4,79±1,42). O dentifrício específico (0,21±0,21) e o experimental (0,36±0,25) foram semelhantes contra S. aureus, com maiores médias de UFC quando comparado ao convencional (Colgate, 0,06±0,13), que foi mais eficiente (p=0,000). Para C. albicans, C. glabrata e E.coli, todos os dentifrícios foram similares à água (p=0,186). Conclui-se que o dentifrício experimental foi efetivo somente contra S. aureus e não foi eficiente perante Candida spp.; S. mutans; E. coli, como ocorrido com os dentifrícios comerciais.

Keywords : denture liners; denture cleansers; dentures; dentifrices; castor bean.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )