SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número1Filosofia e interdisciplinaridade“Os ogros são como cebolas”: diferentes ofertas de subjetivação presentes na personagem Shrek índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pro-Posições

versão On-line ISSN 1980-6248

Resumo

CALDEIRA, Maria Carolina da Silva  e  PARAISO, Marlucy Alves. Onde tem fada, tem bruxa: posições de sujeito usadas para classificar e governar infantis e docente no currículo do 1º ano. Pro-Posições [online]. 2017, vol.28, n.1, pp.141-168. ISSN 1980-6248.  http://dx.doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0004.

Fadas e bruxas estão presentes no universo da alfabetização em diferentes artefatos culturais. Ao investigar o currículo de uma turma de primeiro ano do Ensino Fundamental, foi possível verificar que bruxas e fadas estão presentes também no modo como uma professora e seus (suas) alunos(as) narram a si mesmos(as) e são narrados(as) pelos(as) outros(as). Este artigo analisa os modos de subjetivação colocados em funcionamento no currículo, quando se opera com esses seres mágicos, por meio da articulação e da disputa entre dois dispositivos: o da antecipação da alfabetização e o de infantilidade. Argumenta-se que, assim como fadas e bruxas são personagens ambíguos, as posições de sujeito disponibilizadas aos (às) infantis e à professora também são multifacetadas, produzindo modos de subjetivação diversos e conflitantes.

Palavras-chave : currículo; alfabetização; posições de sujeito; dispositivo de infantilidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )