SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número1Quem são os idiotas, afinal?O lugar dos pertencimentos do escritor-adulto na reconstrução das memórias de infância índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pro-Posições

versão On-line ISSN 1980-6248

Resumo

SEVALHO, Gil. Ensaio sobre a ideia de tempo em Paulo Freire: a presença da duração bergsoniana. Pro-Posições [online]. 2018, vol.29, n.1, pp.172-191. ISSN 1980-6248.  https://doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0150.

Neste ensaio, examina-se a ideia de tempo em Paulo Freire aproximando sua pedagogia da duração bergsoniana. Parte-se das citações do tempo bergsoniano pelo próprio Freire. O tempo é elemento complexo e rico para investigação. Apresenta-se o tempo como tema epistemológico, situa-se o pensamento de Henri Bergson sobre o tempo e, por meio de um exercício de bricolagem, colocam-se lado a lado os dois autores, em busca da inspiração bergsoniana em Freire. Entende-se inspiração como relação de suporte ao que já existe e descoberta. A afirmação de Bergson de que a ciência nega o tempo e sua concepção da duração como consciência, qualidade, continuidade, criação, mudança e liberdade aproximam-se das alusões de Freire ao tempo, dando força à crítica e ao sentido libertador de sua educação popular. Essa impressão é ilustrada com a menção ao conceito freiriano de inédito viável.

Palavras-chave : tempo; epistemologia; Henri Bergson; Paulo Freire; educação popular.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )