SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue2The physician's perception on the use of pay-per-performance in a management program of cardiovascular diseases: the case of a health plan providerConsiderations on autonomy and health promotion author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Physis: Revista de Saúde Coletiva

Print version ISSN 0103-7331

Abstract

QUEIROZ, Ana Carolina Lanza et al. Água e saúde: (des)integração entre vigilâncias e as lições da práxis. Physis [online]. 2012, vol.22, n.2, pp. 587-603. ISSN 0103-7331.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312012000200010.

A integração entre as ações intra e intersetoriais na área de saúde constitui desafio para gestores municipais, uma vez que prevalece no cotidiano do serviço a prática fragmentada da geração de dados e da análise dissociada das informações, resultando em obstáculos para um planejamento integrado. Um possível caminho para essa almejada integração funcional permeia o estabelecimento de canais de comunicação permanentes, possibilitando a programação conjunta das intervenções envolvendo diferentes departamentos e setores. Uma avaliação do processo de articulação entre as vigilâncias epidemiológica e ambiental em saúde relacionada à água para consumo humano (Vigiagua), desenvolvida no município de Contagem-MG, identificou, por meio de análise do conteúdo de entrevistas realizadas com a coordenação da Vigilância em Saúde Ambiental, os condicionantes que interferem em sua institucionalização. A busca por maior domínio e valorização do trabalho pelos profissionais do Vigiagua, e a expectativa de agregar diferentes interlocutores e áreas de conhecimento na resolução de problemas comuns foram identificados como principais motivadores e facilitadores do processo. Em outro polo, foram detectados como pontos de estrangulamento: recursos humanos e financeiros; materiais insuficientes; falta de autonomia técnico-gerencial para o estabelecimento de canais de comunicação coesos; e incipiente prática de planejamento no serviço. Seminários e reuniões caracterizaram-se como espaços de interação dialógica no serviço e possibilitaram uma aproximação de gestores do nível central com "executores" das instâncias locais. Entretanto, pleiteia-se que o estímulo para essa interlocução seja contínuo, o que demanda capacitação e desejo de gestores e profissionais para esse exercício.

Keywords : avaliação de programas e projetos de saúde; planejamento; programação; integração de sistemas; vigilância.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese