SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 número4Sexism, misogyny, and LGBTQphobia: challenges to promote inclusive work practices in BrazilPaths of axé in the search for care: a preliminary analysis of the crisis experience of candomblé followers in the process of deinstitutionalization in mental health índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Physis: Revista de Saúde Coletiva

versión impresa ISSN 0103-7331versión On-line ISSN 1809-4481

Resumen

BADALOTTI, TATIANA STRÜMER; TOASSI, RAMONA FERNANDA CERIOTTI  y  CELESTE, ROGER KELLER. O enfrentamento ao fenômeno discriminatório em uma população de adultos. Physis [online]. 2019, vol.29, n.4, e290415.  Epub 25-Nov-2019. ISSN 1809-4481.  https://doi.org/10.1590/s0103-73312019290415.

A discriminação é um fenômeno social causador de prejuízos e iniquidades em saúde. O objetivo desta pesquisa foi explorar a discriminação e suas formas de enfrentamento por servidores universitários. Trata-se de estudo qualitativo analítico, usando entrevistas individuais semiestruturadas, interpretadas pela fenomenologia. A amostra foi intencional, definida pela técnica da bola de neve. Utilizou-se a análise de conteúdo temática proposta por Bardin, com o auxílio do software NVivo para definir categorias analíticas. Os principais resultados revelam um modelo de enfrentamento/combate à discriminação, no qual as categorias se inter-relacionam. A categoria cultura ocupa papel central, interligando as estratégias de cotas, educação formal, legislação e políticas públicas, mídias e educação informal. As cotas viabilizam acesso à educação formal, que reduz discriminação e aumenta oportunidades entre os indivíduos. As leis e políticas alteram o comportamento, tanto pelo seu papel educativo, quanto coercitivo. A mídia permite a interação e discussão sobre nós críticos da discriminação na sociedade. A educação informal cria ambientes viáveis de discussão e estimula o convívio menos discriminatório desde a infância. Este estudo traz novas perspectivas e abordagens alternativas para compreender formas de enfrentamento à discriminação, que é um fenômeno injusto, que cruza múltiplos espaços e contextos sociais.

Palabras clave : discriminação social; preconceito; estratégias; pesquisa qualitativa; fenomenologia.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )