SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.23 número2COLECISTECTOMIA VÍDEO-LAPAROSCÓPICA EM SUÍNOSLEVANTAMENTO SOROLÓGICO DE DOENÇAS INFECCIOSAS DE BOVINOS: III. ESCOLHA DE ANIMAIS SENTINELAS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478

Resumo

ROJAS, José Alfonso Barajas-; RIEMANN, Hans  e  FRANTI, Charles. TRIAGEM SOROLÓGICA DE DOENÇAS INFECCIOSAS: II. ASSOCIAÇÃO ENTRE PREVALÊNCIA E NÍVEIS DE POSITIVIDADE AO ELISA. Cienc. Rural [online]. 1993, vol.23, n.2, pp.193-196. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84781993000200014.

Um rebanho bovino (cruza Holandês-Zebu) foi monitorado durante um período de dois anos pelo teste imuno-enzimático (ELISA) para detectar anticorpos contra 19 agentes infecciosos. Duzentos e noventa e cinco soros foram coletados de 157 animais jovens (0-4 meses de idade), 1037 soros de 292 animais em crescimento (4-36 meses de idade) e 1468 soros de 259 animais em produção (>36 meses de idade). Os resultados indicam que a diferença entre resultados positivos e negativos ao ELISA está associada com a prevalência geral de testes positivos. Quando esta prevalência for baixa a diferença entre resultados positivos e negativos é maior do que quando esta for intermediária ou alta. Isto significa que o ELISA é mais confiável quando em prevalências baixas. Isto tenderá a compensar diminuindo a probabilidade de valores positivos em prevalências baixas podendo contribuir no uso da sorologia em programas de erradicação.

Palavras-chave : triagem sorológica; doença de bovinos; ELISA.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons