SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número2Uso de indicadores internos na avaliação da digestibilidade aparente de alimentos para gatos: comparação de métodosDigestibilidade dos fenos de soja anual e capim papuã puros ou em mistura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478

Resumo

GOI, Léo José; SANCHEZ, Luis Maria Bonnecarrère; GONCALVES, Maria Beatriz Fernandez  e  OLIVO, Clair Jorge. Tratamentos físicos do grão de aveia branca (Avena sativa) na alimentação de bovinos. Cienc. Rural [online]. 1998, vol.28, n.2, pp. 303-307. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84781998000200021.

O presente trabalho foi conduzido no Centro de Treinamento da COTRIJUÍ, e no Departamento de Zootecnia da UFSM, de maio a dezembro de 1993, para avaliar o efeito de diferentes formas de tratamento físico do grão de aveia sobre o desempenho e a digestibilidade de bovinos. Foram conduzidos dois experimentos para comparar o grão de aveia nas formas: grão inteiro seco (GAIS), grão moído (GAMO), grão machacado (GAMA) e grão inteiro umedecido (GAIU). No experimento 1, foram utilizados 24 animais da raça Hereford, com idade média de 13 meses e peso médio de 260kg. Foi usado o delineamento inteiramente casualizado para avaliar o efeito do tratamento do grão no ganho de peso. A duração do experimento foi de 84 dias. Os ganhos de peso médio diário obtidos foram: 1,047; 1,055; 1,107 e l,067 kg para os tratamentos GAIS, GAMO, GAMA e GAIU, respectivamente. Não houve diferença significativa entre tratamentos. No experimento II foram utilizados, durante dois períodos, 8 novilhos da raça Holandês com idade média de 14 meses e peso médio de 243kg, em delineamento em blocos casualizados, objetivando avaliar o efeito do tratamento do grão sobre a digestibilidade da dieta. A dieta experimental foi similar ao experimento I, sendo o feno de bermuda (Cynodon dactylon) substituído pelo feno de aveia (Avena sativa) moído. Não houve diferença significativa entre os tratamentos quanto aos coeficientes de digestibilidade da matéria seca, matéria orgânica, fibra bruta, proteína bruta, extrato etéreo e extrativos não nitrogenados, nem para o NDT. Os valores de digestibilidade da matéria orgânica obtidos foram: 59,27; 57,10; 61,46 e 59,7 6% para os tratamentos GAIS, GAMO, GAMA e GAIU, respectivamente e para estes, o NDT foram 64,02; 66,56; 65,78 e 62,12%. Conclui-se que o grão de aveia branca pode ser utilizado inteiro na alimentação de bovinos sem afetar sua performance.

Palavras-chave : bovinos; digestibilidade; ganho de peso; grão de aveia; tratamento do grão.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português