SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 issue1Diversity of microsatellites linked to the FSHbeta gene, their usefulness for individual identification and association with reproductive performanceEvaluation performance of the steers and heifers calves in elefantegrass (Pennisetum purpureum, Schum.) associated of sources different of the supplementation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478On-line version ISSN 1678-4596

Abstract

PIMENTEL, Marcelo Alves et al. Produção de leite e desempenho pós parto de vacas Hereford em distintas condições reprodutivas criadas extensivamente. Cienc. Rural [online]. 2005, vol.35, n.1, pp.150-156. ISSN 0103-8478.  https://doi.org/10.1590/S0103-84782005000100024.

A produção de leite e o desempenho pós parto de 52 vacas multíparas Hereford em condição corporal média (3 em escala de 1 a 5), gestantes (45) e não gestantes (24), em condições extensivas, foram estudados, em 69 lactações, durante dois anos (2000 e 2001). A estimativa da produção de leite foi realizada em seis intervalos (3 de 21 d e 3 de 42 d), do nascimento à desmama (189d), por meio da técnica da pesagem do terneiro antes e após a mamada. Os fatores fixos foram ano, prenhez, sexo do terneiro e raça do touro (Hereford e Nelore). A produção de leite diária, do pico de lactação, total e a persistência da lactação, não foram influenciadas pelos fatores estudados (P>0,05). O peso ao parto foi maior (P<0,05) em 2001, (417,49 ± 6,94kg), que em 2000 (353, 97 ± 5,57kg), e não teve efeito (P>0,05) dos demais fatores avaliados. O peso vivo na concepção (99 d média), e à desmama, foi maior nas vacas gestantes (432,10 ± 5,78 e 433,30 ± 6,36kg) que nas não gestantes 399,37 ± 7,92 e 393,46 ± 8,70kg), respectivamente. O sexo dos terneiros teve efeito significativo (P<0,05) sobre peso ao nascer (41,75 ± 1,21 e 37,6 ± 1,13kg, para machos e fêmeas, respectivamente). No peso à desmama, todos os fatores demonstraram efeito (P<0,05) e os terneiros das vacas gestantes (194,22 ± 3,41kg) foram mais pesados que das vazias (177,43 ± 4,67kg). Em vacas de corte com produção de leite e condição corporal similar, do parto à desmama, o melhor desempenho das gestantes, em peso vivo e peso do terneiro à desmama demonstra que, provavelmente, uma melhor adaptação ao sistema tenha sido responsável pela fertilidade pós-parto.

Keywords : produção de leite; desempenho pós-parto; bovinos de corte.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License