SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Relationship between nutrients in solid phase and soil solution of a "latossolo" (oxisol) in the first year of no-tillage and conventional systemsColor measurement in soils from Rio Grande do Sul State with Munsell charts and by colorimetry author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Abstract

LIMA, Cláudia Liane Rodrigues de et al. Qualidade físico-hídrica e rendimento de soja (Glycine max L.) e feijão (Phaseolus vulgaris L.) de um Argissolo Vermelho distrófico sob diferentes sistemas de manejo. Cienc. Rural [online]. 2006, vol.36, n.4, pp. 1172-1178. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782006000400020.

A qualidade físico-hídrica tem sido alterada pelo processo de compactação a que os solos estão sendo submetidos nos diversos sistemas de produção agrícola. Este estudo objetivou avaliar a qualidade físico-hídrica de um Argissolo Vermelho distrófico submetido a diferentes manejos. Um experimento com a cultura da soja e dois com a cultura do feijoeiro foram instalados em um delineamento inteiramente casualizado. No ano agrícola 2004/2005, foram testados sete níveis de compactação: SD = sistema de semeadura direta desde o ano de 1989; SDESC1 = sistema de semeadura direta escarificado em dezembro de 2004; SDESC2 = sistema de semeadura direta escarificado em dezembro de 2002 e fevereiro de 2004; SDCOMP1 = sistema de semeadura direta com quatro passadas de máquina de 10Mg em dezembro de 2001/2002; SDCOMP2 = sistema de semeadura direta com quatro passadas de máquina de 10Mg em dezembro de 2002/2003; SDCOMP3 = sistema de semeadura direta com quatro passadas de máquina de 10Mg em dezembro de 2001/2002 e 2002/2003 e SC = sistema convencional de preparo do solo. As maiores alterações na qualidade físico-hídrica foram observadas no sistema convencional de preparo e semeadura direta que recebeu compactação adicional em dois anos agrícolas (SDCOMP3). O SD apresentou as melhores condições físico-hídricas e permaneceu por maior período dentro da faixa de umidade volumétrica considerada ótima para o desenvolvimento das culturas. A condutividade hidráulica de solo saturado não apresentou diferença entre os tratamentos. O rendimento da soja não foi influenciado pelos tratamentos, enquanto que a escarificação (SDESC1) foi favorável ao rendimento do feijoeiro.

Keywords : condutividade hidráulica do solo; densidade do solo; porosidade do solo; umidade volumétrica; compactação do solo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese