SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 issue4Mass of leaf lamina in the produtive and qualitative characteristics of Elephantgrass "Pennisetum purpureum, Schum" (cv. Taiwan) pasture and animal performanceDry matter production and chemical composition of three tropical forage legume hay in two cultivate systems author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Abstract

BARCELLOS, Leonardo José Gil et al. A cor da iluminação afeta a resposta ao estresse em jundiá (Rhamdia quelen, Quoy & Gaimard, 1824, Heptapteridae). Cienc. Rural [online]. 2006, vol.36, n.4, pp. 1249-1252. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782006000400031.

Este artigo traz os primeiros resultados sobre a resposta ao estresse em jundiá (Rhamdia quelen) expostos a diferentes cores de luz. O jundiá é uma espécie para produção no sul da América do Sul - sendo assim apta a cultivo em qualquer região de clima temperado e subtropical. Com o objetivo de desenvolver um manejo de luz para o jundiá durante sua manutenção em tanques internos e de entender a relação entre as cores de luz e o bem-estar da espécie, alevinos foram exposto por 10 dias à luz branca, azul e verde. No 10° dia de exposição às diferentes cores de luz, um estressor agudo foi imposto. Uma hora após a aplicação do estressor, os peixes foram amostrados e a resposta ao estresse medida por meio da determinação da concentração sérica de cortisol. Nossos resultados mostraram que a luz verde parece ser a pior alternativa para iluminar instalações internas ou de transporte de jundiás. Os resultados também sugerem que a cor da luz afeta a resposta ao estresse dos jundiás, conhecimento que pode ser útil no manejo da espécie.

Keywords : espectro de luz; cortisol; Rhamdia; Silver Catfish.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English