SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número8Tensão e extração de água em mesa de tensão e coluna de areia, em dois solos com elevada densidadeIsolamento de Salmonella Braenderup em arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478

Resumo

FINGER, Bruna Lopes et al. Videolaparoscopia no diagnóstico e tratamento da síndrome do ovário remanescente em uma gata. Cienc. Rural [online]. 2009, vol.39, n.8, pp. 2539-2541.  Epub 11-Set-2009. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782009005000179.

A síndrome do ovário remanescente é definida como a persistência da atividade ovariana em fêmeas castradas. É decorrente da presença de tecido ovariano acessório no ligamento largo uterino ou por erro na técnica cirúrgica de ovariosalpingohisterectomia ou ovariectomia. O presente trabalho descreve o diagnóstico e tratamento videolaparoscópico de um caso de síndrome de ovário remanescente em uma gata. No acesso, foram utilizados três portais de 5mm nas paredes abdominais direita, esquerda e na linha média ventral. Constatou-se a presença de massa com aspecto de tecido ovariano junto à fossa paralombar esquerda e aumento de volume na fossa paralombar direita, removidos com tesoura de Metzenbaum e cauterização monopolar. O exame histológico da massa extirpada do lado esquerdo confirmou a presença de tecido ovariano. Não se observaram complicações perioperatórias, e a paciente evoluiu sem sinais de recidiva de estro pelo período de pelo menos 24 meses. Conclui-se que a síndrome do ovário remanescente em gatas pode ser diagnosticada e tratada com sucesso por cirurgia laparoscópica.

Palavras-chave : cirurgia laparoscópica; ovário; felinos; estro.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português