SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número3Esterilização em gatas mediante salpingectomia parcial (incluindo prenhes) versus ovariossalpingohisterectomiaModelos não-lineares clássicos para descrever a curva de crescimento de búfalos da raça Murrah índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478

Resumo

NOGUEIRA, Mariana Gomes et al. Efeito de probiótico na infecção e excreção fecal de Salmonella em suínos. Cienc. Rural [online]. 2012, vol.42, n.3, pp. 514-519. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782012000300021.

A transmissão de Salmonella na cadeia produtiva de suínos é um problema de difícil controle. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito da administração oral de probiótico sobre a ocorrência de infecção e excreção fecal de Salmonella em suínos em fase de crescimento. Os tratamentos consistiram de ração basal sem aditivos (controle) ou adicionada de probiótico (107ufc g-1 de células viáveis dos gêneros Bifidobacterium, Enterococcus, Lactobacillus e Saccharomyces). Foram alocados seis leitões de 50 dias em cada tratamento, com duas repetições por tratamento. Todos os animais foram inoculados com Salmonella Typhimurium (106ufc mL-1) após 14 dias do alojamento. Semanalmente, foram coletadas amostras de sangue e fezes e no dia 35 pós-inoculação os animais foram sacrificados e necropsiados. Os animais de ambos os tratamentos foram infectados por Salmonella e soroconverteram. Não houve diferença (P>0,05) entre os grupos nas médias de Salmonella, Enterococcus, Lactobacillus e coliformes totais nas fezes, porém a administração de probiótico resultou em menor frequência de isolamento de Salmonella a partir de fígado (P=0,04), linfonodos mesentéricos (P=0,04), pulmão (P=0,03) e baço (P=0,01). Conclui-se que os microrganismos probióticos testados não foram capazes de impedir a infecção ou a excreção fecal de Salmonella em suínos de crescimento, mas diminuíram o número de portadores em linfonodos mesentéricos.

Palavras-chave : controle biológico; suínos em crescimento; soroconversão; portadores; linfonodos mesentéricos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português