SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue11Clinical signs and occurrence of antibodies anti-Chlamydophila abortus in ovines of São Paulo and Minas GeraisBloat and colic in horses experimentally induced by the ingestion of Panicum maximum cv. ‘Mombaça’ author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Abstract

BERNARDO, Cíntia das Chagas et al. Kit comercial de ELISA® para a detecção de coproantígenos e exame coproparasitológico em bovinos com fígados condenados por fasciolose. Cienc. Rural [online]. 2012, vol.42, n.11, pp. 2025-2029. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782012001100018.

Objetivou-se com o presente estudo comparar um kit comercial de ELISA para a detecção de coproantígenos e um exame coproparasitológico de sedimentação utilizando-se como padrão ouro o diagnóstico da inspeção de fígados bovinos ao abate. Além disso, avaliou-se a correlação entre a intensidade parasitária mensurada pela contagem de ovos nas fezes e a de parasitos ao abate. Foram coletadas as fezes e avaliados macroscopicamente os fígados de 81 bovinos, dos quais 45 tiveram os fígados condenados por fasciolose hepática ao abate, nos quais se realizou a contagem dos parasitos. Duas frações de cada amostra de fezes coletadas foram separadas e uma delas foi armazenada em congelador para posterior realização do ELISA e a outra processada segundo uma técnica de sedimentação fecal para diagnóstico de ovos de Fasciola hepatica. O coeficiente de correlação de Spearman e o qui-quadrado de McNemar foram utilizados, adotando-se o nível de significância de 5%. Em oito fígados bovinos condenados por apresentarem lesões características de fasciolose, não foram encontrados exemplares do parasito. O exame coproparasitológico e o ELISA para detecção de coproantígenos, respectivamente, apresentaram sensibilidade de 51,11% e 75,55%, especificidade de 100% e 91,66%, valor preditivivo positivo de 100% e 91,89%, valor preditivo negativo de 62% e 75% e kappa de 0,48 e 0,65. Os resultados obtidos pelo kit ELISA comercial não diferiram (P=0,06) dos obtidos ao abate, mas o exame coproparasitológico diferiu (P<0,0001) do abate na detecção de animais positivos. A correlação entre o número de parasitos no fígado e o número de ovos nas fezes é moderada (rs=0,5757, P<0,0001). O kit ELISA comercial foi mais sensível do que o exame coproparasitológico, embora este não deva ser descartado devido a sua eficiência.

Keywords : Fasciola hepatica; bovino; imunodiagnóstico.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese     · press release in English | Portuguese