SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue11Commercial ELISA® kit for detection of coproantigen and coproparasitological method in bovine livers with fascioliasis convictedBacterial conjunctivitis secondary to dental disease in chinchillas (Chinchilla lanigera) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Ciência Rural

Print version ISSN 0103-8478

Abstract

CERQUEIRA, Valíria Duarte et al. Timpanismo e cólica em equinos induzidos experimentalmente pela ingestão de Panicum maximum cv. ‘Mombaça’. Cienc. Rural [online]. 2012, vol.42, n.11, pp. 2033-2033. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782012001100019.

Na região Amazônica, Panicum maximum em brotação causa cólica em equinos durante o período chuvoso. Com o objetivo de reproduzir experimentalmente a doença, foram realizados dois experimentos com P. maximum cv. 'Mombaça' em brotação. No Experimento 1, 10 equinos receberam o capim em brotação, ofertado no coxo. Dois animais apresentaram cólica, um no 5° dia e outro no 11° dia de experimento. No Experimento 2, também durante a época de chuvas, os mesmos 10 animais foram separados em dois grupos de 5, um grupo recebia P. maximum recém cortado e o outro recebia o capim cortado e dessecado à sombra durante 24 horas antes da administração. O grupo controle de ambos os experimentos foi constituído por quatro equinos, mantidos em baias individuais, recebendo capim Pennisetum purpureum picado e ração comercial duas vezes ao dia. No grupo que recebia o capim coletado com 24 horas de antecedência, um animal apresentou cólica no 13° dia de experimento. Os demais equinos dos grupos 1 e 2 mostraram sinais de timpanismo intestinal. Nos dois experimentos, os animais afetados recuperaram-se espontaneamente após o final da ingestão. O grupo controle não apresentou sinais clínicos. Os resultados comprovam que a doença é causada pela ingestão de pastagens de P. maximum em brotação. Os resultados do Experimento 2 demonstraram que P. maximum não perde toxicidade 24 horas após a coleta. Os sinais clínicos observados sugerem que a alteração primária causada por P. maximum é uma alteração fermentativa com produção de gás e timpanismo intestinal.

Keywords : abdomen agudo; doenças intestinais; equídeos; Panicum maximum.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English     · press release in English | Portuguese