SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número7Carcinoma metastático mamário em uma vacaMicroRNAs em cardiologia veterinária índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão On-line ISSN 1678-4596

Resumo

ALMEIDA, Vívian Tavares de et al. Adaptação hemodinâmica gestacional em cadelas. Cienc. Rural [online]. 2017, vol.47, n.7, e20160758.  Epub 29-Maio-2017. ISSN 1678-4596.  http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20160758.

Durante a gestação, a adaptação hemodinâmica materna é necessária para garantir adequada perfusão uterina e desenvolvimento fetal. A formação de um leito vascular uteroplacentário a partir da redução na resistência ao fluxo da artéria uterina reflete na diminuição da resistência vascular total, ativação de fatores neuroendócrinos vasoativos, aumento do volume de sangue circulante e modificações na morfofisiologia do sistema cardiovascular para responder as demandas crescentes de perfusão uterina. Em mulheres gestantes o estudo da adaptação hemodinâmica encontra-se bastante desenvolvido e esta avaliação tem se convertido em uma ferramenta diagnóstica de desordens obstétricas que podem comprometer a relação do binômio materno-fetal. Não obstante, em cadelas a informação disponível a este respeito é limitada e por isso traçou-se um paralelo entre outras espécies de animais e mulheres, de maneira que subsidiassem a carência de informações a este respeito e facilitassem o processo de compreensão da adaptação hemodinâmica materno-fetal em cadelas gestantes. Esta revisão e análise da literatura visa abordar a adaptação morfofisiológica cardiovascular frente à gestação e as possíveis desordens que possam acometer este processo em cães.

Palavras-chave : cardiovascular; gestação; prenhez; morfofisiologia; cães.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )