SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número3Gastrópodes terrestres como pragas do cultivo de Fragaria x ananassa no sul do Brasil: identificação morfológicaSintomas de infecção por Fusarium graminearum em grãos de arroz irrigado índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Rural

versão impressa ISSN 0103-8478versão On-line ISSN 1678-4596

Resumo

BUSNELLO, Fábio José et al. Reação de genótipos de batata à pinta preta e requeima em cultivo orgânico. Cienc. Rural [online]. 2019, vol.49, n.3, e20180469.  Epub 14-Mar-2019. ISSN 0103-8478.  https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20180469.

O manejo de doenças nos cultivos convencionais de batata requer emprego de maior quantidade de produtos fitossanitários e de maior toxicidade em relação ao cultivo orgânico, que pode acarretar riscos a saúde humana e impacto ambiental. Este trabalho teve como objetivo avaliar o rendimento e a reação de genótipos de batata à requeima e à pinta preta sob sistema orgânico de cultivo. Os experimentos foram conduzidos a campo nas safras 2012/2013 e 2013/2014 em Lages/SC e em Quilombo/SC. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso com quatro repetições. Avaliou-se oito clones locais oriundas da serra catarinense: SJ01273-1; SJ01251-1; SJ01213-1; SMSJ07344-54; SJ04510-1; SJ05621-11; SJ02411-5; SJ04521-3 e oito cultivares comerciais: Ágata, Asterix e Monalisa de origem holandesa; Panda de origem alemã e BRS Ana, BRS Eliza, Cota e Catucha de origem brasileira. Foram realizadas avaliações de incidência e severidade da requeima e pinta preta e do peso e número de tubérculos produzidos. Os genótipos de batata apresentaram variabilidade na produção de tubérculos e de resistência a doenças. O clone regional 15 e as cultivares BRS Ana e Cota apresentaram resistência à pinta preta e a requeima, em ambos os locais cultivados. O genótipo 35 e as cvs. Asterix e BRS Ana apresentaram as maiores produções. O genótipo 35 foi o mais produtivo (16.926,81kg ha-1). Genótipos locais de batata apresentam variabilidade quanto ao potencial produtivo e resistência a doenças sob o sistema orgânico de cultivo, evidenciando fonte de resistência a programas de melhoramento genético.

Palavras-chave : cultivar; rusticidade; Solanum tuberosum.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )