SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.55 issue2EFEITO DO BENEFICIAMENTO DE SEMENTES DE TREMOÇO AZUL SOBRE SUAS QUALIDADES FÍSICA, FISIOLÓGICA E SANITÁRIAALTURA DE VÔO DAS ABELHAS AFRICANIZADAS (Apis mellifera L.) PARA COLETA DE ALIMENTOS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Abstract

BARBEDO, C.J.  and  CICERO, S.M.. UTILIZAÇÃO DO TESTE DE CONDUTIVIDADE ELÉTRICA PARA PREVISÃO DO POTENCIAL GERMINATIVO DE SEMENTES DE INGÁ. Sci. agric. [online]. 1998, vol.55, n.2, pp. 249-259. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90161998000200013.

Sementes de espécies do gênero Inga apresentam curta longevidade em condições naturais, freqüentemente inferiores a 15 dias. O teste de germinação para estas sementes tem duração de 7 a 15 dias, tornando-o de difícil aplicabilidade na separação de lotes de sementes a serem beneficiados e armazenados. Assim, esta pesquisa visou verificar a eficiência da utilização do teste de condutividade elétrica na separação, quanto à qualidade fisiológica, de lotes de sementes de ingá (Inga uruguensis Hook. & Arn.). Foram utilizados três lotes de sementes distintos quanto à sua época de coleta, cada qual com dois sublotes em função da forma de obtenção (colheita diretamente nas árvores e coleta sobre o solo). Todos foram armazenados por período de 80 dias, em vermiculita úmida dentro de câmara fria, com análises a cada 20 dias. Os resultados comprovaram a eficiência do teste na separação de lotes de alta (germinação superior a 50%), média (germinação entre 10 e 40%) ou baixa (germinação inferior a 10%) qualidade fisiológica que corresponderam a valores de condutividade elétrica de, respectivamente, 0-25, 25-60 e acima de 60 mS.g de peso de matéria seca-1.cm-1.

Keywords : qualidade de sementes; avaliação rápida; semente recalcitrante .

        · abstract in English     · text in Portuguese