SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 número1Adubação NK no desenvolvimento e na concentração de macronutrientes no florescimento do feijoeiroCaracterísticas fisiológicas de porta-enxertos de videira em solução salina índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Scientia Agricola

versão impressa ISSN 0103-9016

Resumo

FERREIRA, Alexandre Cunha de Barcellos; ARAUJO, Geraldo Antônio de Andrade; PEREIRA, Paulo Roberto Gomes  e  CARDOSO, Antônio Américo. Características agronômicas e nutricionais do milho adubado com nitrogênio, molibdênio e zinco. Sci. agric. [online]. 2001, vol.58, n.1, pp. 131-138. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162001000100020.

A adubação é um dos fatores que mais contribui para o aumento da produtividade do milho, podendo influenciar a qualidade dos grãos. Este trabalho foi conduzido num Argissolo Vermelho-Amarelo distrófico, visando avaliar os efeitos da adubação com N, Mo e Zn sobre a produção e qualidade de grãos de milho, sob o aspecto protéico e teor de nutrientes minerais; avaliar a época mais adequada para amostragem e análise foliar de N nas formas de N orgânico, N-NO3- e N total (NO3- + N orgânico) e relacionar a composição mineral das folhas e dos grãos de milho. Utilizou-se um delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições, em esquema fatorial com quatro doses de N (0, 70, 140 e 210 kg ha-1), duas doses de Mo (0 e 90 g ha-1) e duas de Zn (0 e 3 kg ha-1). As amostras de folhas foram retiradas aos 25, 45 e aos 63 dae (dias após emergência). No material vegetal obtido (folhas e grãos) foram determinados os teores de N orgânico, N-NO3-, N total, proteína, P, K, Ca, Mg, S, Cu, Fe, Mn, e Zn. O número de espigas por planta, peso das espigas com palha, peso das espigas sem palha, peso de mil grãos e a produção de grãos aumentaram com o incremento nas doses de N, obtendo-se a máxima produção de grãos (8,58 t ha-1) na dose de 201,2 kg ha-1 de N. Os teores de proteína e nutrientes nos grãos aumentaram com as doses de N. A adubação com Mo elevou o teor de proteína e a com Zn aumentou o teor desse nutriente nos grãos. Os níveis críticos de N total foram 2,73 e 2,00 dag kg-1, aos 45 e 63 dae. A melhor característica para ser utilizada como índice de diagnose nutricional e de produção de grãos foi o teor de N orgânico aos 45 dae (antes do pendoamento), utilizando-se na análise química a última folha completamente aberta. A composição mineral dos grãos, em geral, apresentou alta correlação positiva com a composição mineral das folhas, aos 63 dae.

Palavras-chave : Zea mays; produção de grãos; teor de proteína; teor de minerais; adubação mineral.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português