SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 issue4Biomass allocation and morphophysiological correlations in forage legumes with contrating growth habitsFluid-dynamics of broccoli seeds in fluized and spouted beds author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Abstract

NONES, Kátia; LIMA, Gustavo J.M.M. de; BELLAVER, Cláudio  and  RUTZ, Fernando. Formulação das dietas, desempenho e qualidade da carcaça, produção e composição de dejetos de suínos. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2002, vol.59, n.4, pp. 635-644. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000400003.

A eficiência de utilização dos alimentos pelos animais pode ser influenciada pela maneira como as informações de composição e digestibilidade dos nutrientes são utilizadas. A formulação de rações para suínos baseada no conceito de proteína bruta pode apresentar níveis de aminoácidos desbalanceados ocasionando a desaminação dos aminoácidos em excesso. O nitrogênio disponível pode ser utilizado na síntese de outros compostos ou simplesmente excretado, o que significa perda de eficiência no processo e aumento da capacidade poluente dos dejetos produzidos. Assim, foram realizados dois experimentos para estudar os efeitos do uso de formulação de dietas para suínos em crescimento e terminação. As dietas foram: 1) formulação baseada nas exigências de proteína bruta e aminoácidos totais do NRC; 2) formulação com níveis de lisina (Lys) total 15% superiores ao da dieta 1; 3) formulação com teor de proteína semelhante ao da dieta 2 mas atendendo a proteína ideal; 4) formulação atendendo a proteína ideal proposta por Baker (1997), com 15% mais Lys digestível mantendo-se o mesmo teor de proteína. Os animais que receberam as dietas 2 e 4 apresentaram maior ganho de peso diário. Para espessura de toucinho, profundidade de lombo e porcentagem de carne não houve efeito de tratamento. As dietas com níveis de proteína mais elevados proporcionaram maior excreção de fezes. Os animais que receberam as dietas formuladas com 15% mais Lys (dietas 2 e 4) apresentaram menor excreção de nitrogênio nas fezes, sem afetar a excreção deste na urina.

Keywords : excreção de nitrogênio; ganho de peso; proteína ideal.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese