SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 issue4Biomass allocation and morphophysiological correlations in forage legumes with contrating growth habitsFluid-dynamics of broccoli seeds in fluized and spouted beds author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016On-line version ISSN 1678-992X

Abstract

NONES, Kátia; LIMA, Gustavo J.M.M. de; BELLAVER, Cláudio  and  RUTZ, Fernando. Formulação das dietas, desempenho e qualidade da carcaça, produção e composição de dejetos de suínos. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2002, vol.59, n.4, pp.635-644. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000400003.

A eficiência de utilização dos alimentos pelos animais pode ser influenciada pela maneira como as informações de composição e digestibilidade dos nutrientes são utilizadas. A formulação de rações para suínos baseada no conceito de proteína bruta pode apresentar níveis de aminoácidos desbalanceados ocasionando a desaminação dos aminoácidos em excesso. O nitrogênio disponível pode ser utilizado na síntese de outros compostos ou simplesmente excretado, o que significa perda de eficiência no processo e aumento da capacidade poluente dos dejetos produzidos. Assim, foram realizados dois experimentos para estudar os efeitos do uso de formulação de dietas para suínos em crescimento e terminação. As dietas foram: 1) formulação baseada nas exigências de proteína bruta e aminoácidos totais do NRC; 2) formulação com níveis de lisina (Lys) total 15% superiores ao da dieta 1; 3) formulação com teor de proteína semelhante ao da dieta 2 mas atendendo a proteína ideal; 4) formulação atendendo a proteína ideal proposta por Baker (1997), com 15% mais Lys digestível mantendo-se o mesmo teor de proteína. Os animais que receberam as dietas 2 e 4 apresentaram maior ganho de peso diário. Para espessura de toucinho, profundidade de lombo e porcentagem de carne não houve efeito de tratamento. As dietas com níveis de proteína mais elevados proporcionaram maior excreção de fezes. Os animais que receberam as dietas formuladas com 15% mais Lys (dietas 2 e 4) apresentaram menor excreção de nitrogênio nas fezes, sem afetar a excreção deste na urina.

Keywords : excreção de nitrogênio; ganho de peso; proteína ideal.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License