SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 issue4Phytomass mapping of the "seridó caatinga" vegetation by the plant area and the normalized difference vegetation indecesCalibration and test of the cropgro-dry bean model for edaphoclimatic conditions in the savanas of Central Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016On-line version ISSN 1678-992X

Abstract

BOVI, Marilene Leão Alves  and  SPIERING, Sandra Heiden. Estimativa da área superficial de frutos de pupunheira por relações alométricas. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2002, vol.59, n.4, pp.717-721. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000400015.

A área superficial do fruto é de importância fundamental em estudos relacionados à fisiologia do desenvolvimento, bem como em pesquisas entomológicas e fitopatológicas, onde o dano causado por insetos e/ou microorganismos precisa ser quantificado. No entanto, a medição direta dessa característica é difícil, além de não muito precisa e destrutiva. Neste estudo foram estabelecidas relações alométricas visando estimar a área superficial de frutos de pupunheira (Bactris gasipaes Kunth). Foram colhidos cinco frutos por planta, em diferentes estádios de maturação, de 18 plantas matrizes. A metodologia baseada em digitalização e edição de imagens foi adequada ao presente estudo e comparada com o método gravimétrico. Com base em análise de regressão e ajuste de curvas, os dois métodos foram comparados, determinando-se ainda relações alométricas entre área superficial e peso e dimensões do fruto. O método de digitalização de imagens mostrou-se duas vezes mais rápido que o gravimétrico, obtendo-se bom ajuste para todos os pares testados. Para a maioria das relações estabelecidas o modelo de melhor ajuste foi a potência da variável independente (Y = axb). No entanto, pela simplicidade, recomenda-se também o modelo linear. Para a variável (x) obtida pela multiplicação do comprimento e largura máxima do fruto, as equações que permitiram estimar a área superficial (Y) foram: Y = 2,077 x 1,189 (R2 = 94,8%); e Y = - 6,261 + 3,961 x (R2 = 94,5%). As características necessárias para a estimativa são de fácil mensuração e apresentam caráter não destrutivo. Essas equações requerem validação quando usadas em outras populações ou raças.

Keywords : Bactris gasipaes; pupunha; estimativa de área; ajuste de curvas.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License