SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.59 issue4Phytomass mapping of the "seridó caatinga" vegetation by the plant area and the normalized difference vegetation indecesCalibration and test of the cropgro-dry bean model for edaphoclimatic conditions in the savanas of Central Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Abstract

BOVI, Marilene Leão Alves  and  SPIERING, Sandra Heiden. Estimativa da área superficial de frutos de pupunheira por relações alométricas. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2002, vol.59, n.4, pp. 717-721. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000400015.

A área superficial do fruto é de importância fundamental em estudos relacionados à fisiologia do desenvolvimento, bem como em pesquisas entomológicas e fitopatológicas, onde o dano causado por insetos e/ou microorganismos precisa ser quantificado. No entanto, a medição direta dessa característica é difícil, além de não muito precisa e destrutiva. Neste estudo foram estabelecidas relações alométricas visando estimar a área superficial de frutos de pupunheira (Bactris gasipaes Kunth). Foram colhidos cinco frutos por planta, em diferentes estádios de maturação, de 18 plantas matrizes. A metodologia baseada em digitalização e edição de imagens foi adequada ao presente estudo e comparada com o método gravimétrico. Com base em análise de regressão e ajuste de curvas, os dois métodos foram comparados, determinando-se ainda relações alométricas entre área superficial e peso e dimensões do fruto. O método de digitalização de imagens mostrou-se duas vezes mais rápido que o gravimétrico, obtendo-se bom ajuste para todos os pares testados. Para a maioria das relações estabelecidas o modelo de melhor ajuste foi a potência da variável independente (Y = axb). No entanto, pela simplicidade, recomenda-se também o modelo linear. Para a variável (x) obtida pela multiplicação do comprimento e largura máxima do fruto, as equações que permitiram estimar a área superficial (Y) foram: Y = 2,077 x 1,189 (R2 = 94,8%); e Y = - 6,261 + 3,961 x (R2 = 94,5%). As características necessárias para a estimativa são de fácil mensuração e apresentam caráter não destrutivo. Essas equações requerem validação quando usadas em outras populações ou raças.

Keywords : Bactris gasipaes; pupunha; estimativa de área; ajuste de curvas.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English