SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue3Segments of competition in south brazilian wineriesPerformance of new Hevea clones from IAC 400 series author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Scientia Agricola

Print version ISSN 0103-9016

Abstract

CARDINAL, Átila Bento Beleti; GONCALVES, Paulo de Souza  and  MARTINS, Antônio Lúcio Mello. Interação porta-enxerto x enxerto sobre vigor e produção de borracha de Hevea brasiliensis. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2007, vol.64, n.3, pp. 235-240. ISSN 0103-9016.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162007000300004.

Na cultura da seringueira [Hevea brasiliensis (Willd. ex Adr. de Juss.) Muell.-Arg.], o método de propagação mais usado é a enxertia, mas a uniformidade esperada usando propagação vegetativa é teórica, uma vez que altas variações para produção e vigor são causados pela influência do porta-enxerto. O objetivo do presente trabalho foi avaliar várias combinações entre porta-enxertos clonais e enxertos (clones) através de análise dialélica, visando-se alta produção e vigor. Os resultados constaram de cinco anos de produção de borracha seca e perímetro de caule na abertura do painel de um experimento em parcelas subdivididas com quatro repetições, conduzido em Pindorama, SP, Brasil, considerando-se seis porta-enxertos (GT 1, IAN 873, PB 235, RRIM 600, RRIM 701 e sementes não-selecionadas UnS) e seis enxertos (GT 1, IAN 873, PB 235, PR 107, RRIM 600 e RRIM 701). Foi realizada a análise do dialelo parcial 6 ´ 6, somando 36 combinações, e Compatibilidade Geral (GC) para cada grupo de materiais (porta-enxertos e enxertos) e Compatibilidade Específica (SC) dentre todas as combinações foram estimadas. Os resultados mostararam que os porta-enxertos têm forte efeito sobre a produção de borracha seca, e levaram à recomendação do PB 235 e do IAN 873 como escolhas seguras de porta-enxertos para as condições do Planalto Paulista, sendo que proporcionaram altas produções e altos valores de Compatibilidade Geral (7.9348 e 2.7647, respectivamente). O uso de sementes não-selecionadas (UnS) como porta-enxertos não é recomendado, pois esse material apresentou valores muito baixos de compatibilidade em relação à produção de borracha seca. Em relação ao vigor de crescimento, os porta-enxertos testados mostraram desempenho semelhante.

Keywords : compatibilidade; análise dialélica; perímetro; enxertia; seringueira.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English