SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.65 issue4Effect of mini-sprinkler irrigation system on Heterorhabditis baujardi LPP7 (Nematoda: Heterorhabditidae) infective juvenile author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

On-line version ISSN 1678-992X

Abstract

MOURA, Daniella Jorge de et al. Análise de ruído para a avaliação do conforto térmico de pintinhos. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2008, vol.65, n.4, pp.438-443. ISSN 1678-992X.  https://doi.org/10.1590/S0103-90162008000400018.

A relação entre o ambiente térmico e o desempenho de pintinhos tem sido estudada, entretanto a consideração de que a medida de conforto térmico possa ser estimada pela interpretação da amplitude e da freqüência da vocalização, em condições tropicais de alojamento é um conceito novo. Esta pesquisa teve como objetivo estimar uma medida de bem-estar térmico para pintinhos em fase de aquecimento, pela medida de amplitude e freqüência do ruído emitido pelo grupo alojado. Inicialmente foi feito um experimento em câmara climática (A), para se estabelecer padrões de comportamento a partir de limites de temperatura ambiental. Foram alojados 45 pintos em um box de 2,3 m2. Uma câmera foi colocada a 2,0 m acima das aves e a captura das imagens foi registrada em um computador. A partir dos padrões determinados no primeiro experimento, foi feita uma avaliação desses resultados em uma granja comercial (experimento B) utilizando densidade de aves semelhante, de maneira a possibilitar uma validação. Foram medidas continuamente: a temperatura ambiental e a amplitude e freqüência de ruídos, do grupo de pintos alojados durante a fase de aquecimento em ambos experimentos. Houve correlação entre um padrão de comportamento de agrupamento e a vocalização, medida não somente pela amplitude do ruído do grupo, mas também pelo espectro da sua freqüência. Na etapa de validação observou-se que, mantida a inércia térmica pelo uso adequado de cortinas, as aves vocalizam menos, coincidentemente com a baixa variação súbita de temperatura. Foi possível estimar o bem-estar térmico de pintinhos na fase de aquecimento pelo registro da amplitude e freqüência de ruído do grupo alojado.

Keywords : produção de frangos de corte; análise de sinais; ambiente térmico; comportamento.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License