SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.66 issue4Dynamic systems approach assess and manage water resources in river basinsProbability density function of the number of embryos collected from superovulated Nelore breed donors author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Scientia Agricola

On-line version ISSN 1678-992X

Abstract

SOUZA, Claudia Rita de et al. Relações hídricas de videiras cultivadas no Vale do São Francisco sob diferente porta-enxertos e estratégias de irrigação. Sci. agric. (Piracicaba, Braz.) [online]. 2009, vol.66, n.4, pp.436-446. ISSN 1678-992X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162009000400002.

Existe aumento na demanda por vinhos de alta qualidade no Vale do São Francisco, nova região produtora de vinhos no Brasil. Como a qualidade da uva depende do estado hídrico da videira, o conhecimento dos efeitos do porta-enxerto e do manejo de irrigação sobre as relações hídricas da videira é essencial para otimizar a produção e qualidade da uva. Sendo assim, avaliou-se a influência de porta-enxertos e estratégias de irrigação sobre as relações hídricas e o vigor vegetativo de videiras cultivadas em Petrolina, PE. Duas variedades copa, 'Moscato Canelli' e 'Syrah', enxertadas sobre IAC 572 e 1103 Paulsen foram submetidas a duas estratégias de irrigação: irrigação com deficit, na qual a irrigação foi suspensa após o início da maturação; e irrigação parcial das raízes, em que a água foi aplicada (100% da evapotranspiração da cultura) após o pegamento dos frutos, em apenas metade do sistema radicular, alternando os lados periodicamente (24 dias). Em geral, todos os tratamentos apresentaram valores de potencial hídrico foliar de base superiores a -0,2 MPa, indicando ausência de estresse hídrico. O estado hídrico da videira foi mais afetado pela porta-enxerto que pelos tratamentos hídricos. Os dois cultivares enxertadas sobre o IAC 572 apresentaram os maiores valores de potencial hídrico foliar, medido ao meio dia, e de potencial hídrico do caule, medido em folhas 1 hora após o acondicionamento em saco plástico e papel alumínio. Nos dois cultivares, a condutância estomática (gs), transpiração (E) e índice de área foliar (IAF) foram mais afetados pelos porta-enxertos que pelos tratamentos de irrigação. Os cultivares enxertados sobre IAC 572 apresentaram maiores gs, E e IAF em relação às enxertadas sobre o 1103 Paulsen. O elevado vigor vegetativo das cultivares foi provavelmente devido ao efeito do IAC 572 sobre a condutividade hidráulica das folhas e à maior absorção de água pelo sistema radicular deste porta-enxerto.

Keywords : Vitis vinifera L.; irrigação parcial das raízes; irrigação com deficit; condutância estomática.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License